sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Landing in Canada!

Olá imigrantes e aspirantes!

Bem-vindos ao primeiro post escrito diretamente do Canadá! :)

via GIPHY

Sei que estamos sumidos, mas vocês podem imaginar que não é moleza se preparar para uma mudança de país, não é mesmo? Precisamos cumprir os avisos prévios nos nossos empregos, preparar a documentação, fazer malas, organizar as despedidas, etc.

Por mais que tenhamos iniciado nosso planejamento com muita antecedência, sempre ficam várias coisas para resolver de última hora e vou falar a verdade: fazer a vida de 2 pessoas e 1 cachorro caber em 4 volumes de 32kg foi realmente um desafio de perseverança. Acabamos nos rendendo ao quinto volume, pela bagatela de 120USD...

Enfim, como foi a preparação para o tão esperando "landing" como PR? Como são muitos pontos, fica o ALERTA TEXTÃO!

Fizemos uma lista de "to-do's" e seguimos à risca! Vou compartilhar um pouco com vocês.

Alguns itens básicos, para servirem como guia, que fizemos mais ou menos 2 semanas antes do embarque:

- Contratação de Seguro Saúde no Canada para os primeiros 3 meses (quando não estaremos cobertos ainda pelo Ontario Health Insurance Plan).
- Realizar cadastro no Transferwise, para realização de transferências internacionais. Esse app é ótimo, as taxas compensam muito.
- Providenciar transferência de endereço da conta corrente brasileira para a casa dos nossos pais
- Confeccionar procuração para nossos pais nos representarem em alguma eventualidade e poderem movimentar nossas contas correntes.
- Cerca de 48h antes da viagem, encerramento de Assinaturas de Serviços como Internet, Plano de Celular, Plano de Saúde, etc.
- Providenciar a farmácia básica para os primeiros meses: anticoncepcional, remédios de uso frequente (tipo tireóide no meu caso), alguns remédios de uso corriqueiro como rinosoro, Nasonex, etc.
- Providenciar carta do seguro do automóvel, comprovando seu histórico (isso facilita na contratação de um seguro canadense)
- Para tirar a carteira de motorista aqui, é importante ter uma carta do Consulado Brasileiro. Para confeccionar essa carta, eles pedem uma declaração do Detran que contenha seu histório de pontuação.

Para viajar com nosso dog:

- Declaração do veterinário 3 dias antes da ida à Vigiagro: é feito um exame clínico e ele emite uma declaração de que as vacinas estao em dia.
- Obtenção do CZI (Certificado Zoosanitario Internacional) na Vigiagro em Gurarulhos 4 dias antes da viagem. Atenção: é necessário agendar horário para fazer a solicitação. Tem que levar a carteira de vacinação original, que ficará retida até a declaração ficar pronta para retirada (leva 48h), e também, o atestado do veterinário.
*Obs: nosso cachorro não fica muito tranquilo em situações de confinamento e era a primeira vez que ele faria uma viagem tão extensa. Por isso, pedimos ao veterinário para receitar também um calmante caso fosse necessário para que ele se aquietasse durante o voo. Ele nos receitou um mais fraquinho (fitoterapico), para ir usando uma semana antes da viagem, e um mais potente (que inclusive é um risco à saúde do bichinho) para ser usado em último caso. Infelizmente no caso do Theo, tentamos de várias formas, mas ele só parava de chorar quando administrávamos a medicação mais forte. Precisamos usar a cada 3 horas.
Dica: na área externa do Pearson Airport em Toronto tem uma "Pet Zone" para os bichinhos se aliviarem antes de encararem o percurso de transfer para o destino final. Achei muito fofo! Um dos agentes de imigração que nos falou para levar o Theo lá.

Documentação para o Landing em si:

- Extratos bancários atualizados com saldo de conta corrente e aplicações (cerca de 48h antes da viagem).
- Lista de "goods" que estamos levando, para a alfândega. Eles pedem um inventário com os eletrônicos que estamos portando e outros itens de valor.
- COPR e Passaportes, claro!

Bagagem:

Optamos por viajar com 1 mala grande + 1 caixa de papelão nas especificões da Air Canada cada um. A caixa é mais leve que a mala e permite carregar um volume maior, achamos que valeu mto a pena. A caixa com miolo duplo deve somar 158cm e é encontrada facilmente em lojas como a Kalunga. Também usamos rolo Fast Pack para selar cada uma delas (a principal preocupação era proteger da chuva paulistana no transporte até o aeroporto). Porém, optamos por fazer uma embalagem plástica extra no aeroporto também, já que custa em torno de 60,00 por volume e tem um seguro contra perda bem interessante (na casa de 5.000 USD por volume, se não me falha a memória).

- O que trouxemos?
Todas as roupas de "inverno" que tínhamos, para minimizar o aperto na chegada, somente nossas roupas de calor e sapatos preferidos, objetos de casa com os quais tínhamos apego, tipo souvenirs de viagens, presentes de amigos, etc. Além disso, trouxe alguns poucos itens de casa que eram leves e que estavam muito novinhos, tipo minha frigideira de fazer omelete, forminhas de silicone, um conjunto de talheres, toalhas de cozinha, 2 jogos de roupas de cama e 1 de toalhas de banho para usar no AirBnb na chegada. De resto, foi tudo vendido ou doado! O mais triste foi deixar pra trás nossa coleção de livros... #DesapegoTotal
Nas malas de mão levamos os itens frágeis, roupas de frio essenciais para chegar (kit de casaco, cachecol, luva, gorro e roupa térmica) e também todos os documentos que não podem ser extraviados, como certidão de nascimento, casamento, diplomas, etc.

Sobre as roupas de frio: como as temperaturas estavam relativamente tranquilas no dia da nossa chegada (em torno de 0 graus Celsius) os casacos que trouxemos (comprados em outras viagens aos USA) foram suficientes para as andanças iniciais, mas a primeira coisa que fizemos foi comprar roupas de frio daqui, porque as previsões dos dias que se seguiram eram bem menos animadoras. Não perca tempo comprando roupa de frio no Brasil para trazer para cá, pois nunca vi qualidade que se compare a um bom casaco North Face ou Columbia com "down" (pena de ganso) ou isolamento térmico como eles fazem aqui. Com esses casacos, você pode sair sem roupa térmica por baixo e não passar frio até -10 (menos que isso, precisa de térmica sim, mas só a térmica e uma sweater resolvem)... So trust me, deixe para investir quando chegar aqui!

Dica: Dentro do aeroporto de Toronto, por causa da quantidade de volumes, acabamos pagando para alugar um carrinho de transporte. Custou cerca de 50 CADs, entre aluguel e tip para o agente (que achamos meio absurda - ele quis 30 CADs de tip...). No entanto, valeu a pena, porque não teriamos como carregar tudo sozinhos.

Como foi o "Landing"?

Foi mais tranquilo do que eu esperava. Mesmo chegando no dia 24/12 fomos recebidos por agentes super bem humorados. Foi muito prazeroso ouvir: Welcome to Canada!

Em termos de documentação, não precisamos apresentar nada além dos passaportes e COPR. Mesmo na alfândega, não nos pediram o inventário e como eu não tinha nada de fato a declarar, e nem "goods to follow", ou seja, algo que ia ser enviado do Brasil depois, eu também acabei não mencionando a lista. Apenas apresentamos a documentação do Theo e fomos liberados.

Sobre endereço para entrega no PR Card: nós tínhamos apenas o endereço do AirBnb, então, o agente pediu para enviarmos um fax posteriormente para o CIC com o endereço de entrega definitivo. Ele disse que é muito séria a questão do extravio e por isso era mais seguro informar um endereço que a gente tivesse maior certeza que o documento iria chegar até nós.
Depois que alugamos o apartamento (post a parte - para o futuro), nós fomos num Internet café (Lan House, termo que acredito estar extinto no Brasil) e usamos o fax deles para enviar.
Sim, aqui se usa muito fax e cheque! Coisas que estão completamente fora de moda no Brasil também. Te pedem cheque para absolutamente tudoooo, achamos muito curioso!

Detalhe: até fazer o "Landing" oficial você passa primeiro pela imigração tradicional, na fila dos estrangeiros mesmo e entrega aquele formulário padrao que nos entregam no aviao. De lá, eles te encaminham para o setor de imigração correto.

Dica: Como chegamos num sábado, o Service Canada não estava aberto, tivemos que fazer o registro do SIN em outra ocasião, mas quem chega num dia útil pode fazer isso lá no aeroporto também e ganhar tempo.

Transfer para o AirBnb:

Optamos por contratar um serviço de transfer (usamos a empresa Limo Service) que custou cerca de 80Cad. Era mais barato que Uber e mais seguro do que dirigir um carro em condições adversas. Recomendamos especificar para a empresa exatamente os volumes que estão trazendo para garantir que o carro enviado será apropriado para encaixar tudo. Para a quantidade de volumes que tínhamos - 3 caixas, 2 malas grandes, 1 cachorro com kennel e 4 malas de mão - , foi necessário uma SUV de grande porte, a Suburban. Ah, eles ficam acompanhando os detalhes do seu voo, então não precisa se preocupar muito caso haja atraso, mas recomendamos deixar 2 horas entre o tempo de desembarque e o transfer, por causa das filas na Imigração.

Espero que gostem das informações!
Até mais! :)

2 comentários:

  1. Olá casal. Bem vindos ao Canadá!!! Quanto à atualização de endereço junto ao CIC, sabiam que é possível vocẽs fazerem a atualização diretamente no site deles? Foi o que fiz após conseguir um endereço definitivo em Montreal. Como já atualizaram via fax, podem também acompanhar pelo site se já fizeram a alteração. Sucesso pra vocês!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diogo, obrigada pelas boas-vindas! De fato achamos bem outdated essa historia de enviar fax, mas nao conseguimos fazer pela internet. Acabamos tendo que ligar para o CIC e eles mudaram o endereco na linha (descobrimos que eles demoram 2 semanas para olhar os faxes que chegam...). Uns dias dps, ligamos de novo apenas para confirmar se estava certo e agora estamos aqui ansiosamente esperando o cartao.:) Sucesso pra vcs tb!

      Excluir